Especial: Knights of Sidonia

Uma grata surpresa entre as séries exclusivas lançadas pela Netflix, este anime se destaca pela história envolvente, personagens cativantes, ação intensa, trilha sonora contagiante e por um trabalho de animação e design ousado e muito interessante. Disponível em português, dublado ou legendado, com suas duas temporadas completas no Netflix, essa é uma ótima opção pra quem busca um anime de qualidade.




Tanikaze e seu Guardião
Knights of Sidonia
Ano de exibição: 2014 a 2015
Episódios: 24 (2 temporadas)

Knights of Sidonia, ou Sidonia no Kishi, é originalmente um mangá criado por Nihei Tsutomu, publicado no Japão desde 2009 pela editora Kodansha, e que conta até o momento com 11 volumes encadernados. 

A série em anime estreou sua primeira temporada de 12 episódios na TV japonesa, com grande sucesso, em abril de 2014. A direção é de Kobun Shizuno (Detective Conan) e Hiroyuki Seshita (Final Fantasy X, Kingdom Hearts), com roteiro de Sadayuki Murai e trilha sonora composta por Noriyuki Asakura. A animação é do estúdio Polygon Pictures, responsável por Transformers Prime e episódios de Star Wars: The Clone Wars.

A segunda temporada, com mais 12 epísódios, estreou em Abril de 2015 com o nome Knights of Sidonia: Battle for Planet Nine.

A mistura inusitada de animação tradicional, em 3D e cell-shading (semelhante a utilizada em games) pode causar alguma estranheza no início, mas logo prova ser uma escolha muito acertada para uma produção com temática sci-fi e mechas lutando contra monstros imensos. A trilha sonora e as músicas de abertura das duas temporadas também são excelentes e contagiantes.

A história se passa num futuro distante, mil anos após a devastação da Terra no primeiro ataque dos gigantescos monstros alienígenas conhecidos como Gaunas. Despreparados para enfrentar essa terrível ameaça, os humanos fogem para o espaço a bordo de enormes naves, sendo que uma delas é conhecida como Sidonia. 

No interior de Sidonia os sobreviventes desenvolvem uma ambiente controlado com oxigênio, gravidade artificial e uma cidade com arquitetura e cultura semelhante a do Japão. 


A galera. Os cavaleiros de Sidonia

Com tecnologia e ciência avançada, Sidonia produz seres humanos diversos, como clones, seres assexuados ou híbridos de humanos e animais, e quase todos eles possuem a habilidade de fotossintetizar, eliminando necessidades básicas como se alimentar e dormir. Na contramão de tudo isso, temos o protagonista Nagate Tanikaze, que passou toda a sua jovem vida nos subterrâneos sendo criado pelo seu avô, sem contato com a sociedade. Quando seu avô morre ele é capturado roubando um saco de arroz e a partir daí inicia uma nova vida, descobrindo as belezas e os perigos da superfície. 

Sidonia é defendida por grandes naves\robôs mecanizadas chamadas de Guardiões. O principal armamento de um Guardião é um canhão para ataques de longa distância carregados com um tipo de energia que eles chamam de "Partículas Hyggs", e uma lâmina especial conhecida como "Kabizashi" para combate corpo a corpo, que é feito de um material raro capaz de destruir o núcleo de um Gauna com facilidade. Existem poucas profissões em Sidonia, sendo que a maioria da população jovem é selecionada e treinada para pilotar os Guardiões na luta contra os Gaunas. 


O interior de um Guardião e Sidonia ao fundo

Nos subterrâneos, Nagate Tanikaze foi treinado durante muitos anos por seu avô num protótipo de um equipamento que simula batalhas entre Guardiões e Gaunas. Por conta disso, e da inocência vinda da ausência de contato com outras pessoas, o herói se destaca em meio à frieza dos cidadãos de Sidonia, não acostumados a ações instintivas ou movidas por emoções. Essas características, somadas à sua incrível destreza em pilotar Guardiões em combate, tornam Nagate um verdadeiro imã para as garotas, o que sempre gera situações embaraçosas e muito divertidas.

A primeira temporada foca na ascensão de Tanikaze como piloto de elite da armada de Sidonia, despertando a inveja do antigo número 1, Norio Kunato. Também acompanhamos o romance crescente, e ao mesmo tempo contido, do herói com a também piloto Ena Hoshijiro, além da grande afinidade com a jovem Izana Shinatose. Izana tem a estranha peculiaridade de pertencer a um terceiro sexo, que pode escolher entre se tornar um homem ou uma mulher antes de atingir a idade adulta. A paixão platônica que ela sente por Nagate, algo que fica evidente em suas hilárias reações quando vê o rapaz interagindo com outras garotas, cria uma expectativa para saber qual vai ser a sua escolha no final.


O primeiro Gauna

Esses momentos mais intimistas da vida de Tanikaze, são sempre intercalados com batalhas frenéticas contra Gaunas que estão a todo momento cruzando o caminho de Sidonia. A quantidade de combates chega quase a incomodar pela repetição, mas se salva graças ao fato de cada Gauna ser diferente e evoluir em relação ao anterior, e também pela constante tensão em torno da possibilidade de novas baixas, principalmente quando envolve personagens simpáticos ao público. O ponto de vista e comentários da equipe técnica, que acompanha as batalhas do centro de comando, também são um diferencial que torna tudo mais dinâmico.

Na segunda temporada da série vemos Sidonia seguindo rumo ao distante Planeta Nove, um possível novo lar para os sobreviventes da Terra. As batalhas em computação gráfica estão mais naturais e com mais efeitos, além de apresentar uma movimentação mais fluída e grande variedade de ataques. Figuras importantes como Yahata Midorikawa, Lalah Hiyama e a misteriosa Capitã Kobayash ganham mais espaço e ajudam a elucidar o passado de Sidonia e do próprio Nagate. E uma nova personagem, Tsumugi Shiraui, uma híbrido de humano e gauna, é a grande esperança na luta contra os alienígenas. Apesar de causar uma desconfiança geral no princípio, graças ao seu visual esquisito e à sua herança genética, isso logo se dissipa e ela se mostra uma aliada indispensável.


Tsumugi e seus amigos
Tsumugi tem uma personalidade infantil e muito curiosa, que contrasta com a ferocidade e energia que ela demonstra nas batalhas. Além das cenas de humor, outro elemento muito interessante que surge com a entrada de Tsumugi é o seu antagonismo com a versão gauna dos Guardiões, a Mariposa Escarlate. Os confrontos entre as duas são sempre muito intensos e dramáticos. 

O roteiro, como um todo, é muito bem escrito e tem boas doses de ação, humor, romance e terror. O universo criado pelo autor é muito rico, o que torna a imersão muito fácil. E os personagens, mesmo os secundários, tem um carisma e profundidade incríveis. 

Apesar disso, o arco de alguns personagens carece de um melhor desenvolvimento ou explicação, tais como o destino de Kunato na segunda temporada e o desfecho inesperado, ainda que merecido, para o conselho de imortais.

O final é bem conclusivo, mas deixa algumas pistas de que pode haver uma terceira temporada. O que seria muito bom.

O anime, trazido com exclusividade para o ocidente pelo canal de streaming Netflix, tem todos os 24 episódios, dublados em português, para assistir quando quiser.

Fãs de animação japonesa e de ficção científica que buscam por uma série que prenda a atenção e estimule a vontade de ver o episódio seguinte, até o final, não podem deixar de conferir, e de se surpreender, com esse belo anime.


Matéria escrita e publicada por Marcelo Delmanto em 30/08/2015.